19 de Setembro de 2017
Bolivia

Os jovens bolivianos são bons, valentes

Visita ad Limina dos bispos da Bolívia

"Devemos destacar e valorizar o que torna a nossa juventude boa. Os jovens bolivianos são bons e corajosos. Eles se envolvem em voluntariado e na evangelização! "Com estas palavras, os bispos bolivianos em Visita Ad Limina no Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida descreveram a vitalidade da Igreja de seu país, que também enfrenta uma situação complexa.

Como em outras partes do mundo, a família vive um momento delicado: os prelados falam de uma mentalidade que torna cada vez mais difícil empenhar-se “para sempre”, mas também de problemas relacionados à violência doméstica e à emigração. Por estas e outras razões, os casamentos religiosos estão caindo, aumentando os casais que decidem viver juntos e o número de divórcios. A este respeito, Dom Braulio Saer, auxiliar de Santa Cruz, observou que os casais que iniciam um caminho dentro de um movimento eclesial frequentemente, decidem se casar na igreja depois de terem iniciado um curso de formação. A relação entre as novas comunidades e os bispos é profícuo e se realiza uma cooperação frutuosa, especialmente a nível da pastoral familiar. 

 

EN: Mgr Sàez García We should allow ourselves to be captivated by #AmorisLaetitita and so help it to also intrigue those who need to discover the value of #family IT: Mons. Sàez García Dobbiamo innamorarci di #AmorisLaetitia perchè se ne innamorino anche coloro che hanno bisogno di scoprire il valore della #famiglia ES: Mons. Sàez García Tenemos que enamorarnos de #AmorisLaetitia para que podamos enamorar tambien a los que necesitan descubrir el valor de la #familia FR: Mgr. Sàez Garcías Aimons en premier #AmorisLaetitita. Ainsi, ceux qui ont besoin de découvrir la valeur de la #famille pourront l’aimer à leur tour. PT: Mons. Sàez Garcías Devemos ser apaixonados  por Amoris Laetitia para que possam apaixonar-se também aqueles que precisam descobrir o valor da #família.

Un post condiviso da Laity, Family and Life (@laityfamilylife) in data:

Nessa situação, os bispos falaram da recepção da Amoris Laetitia e de como o texto é valioso para acompanhar todas as famílias bolivianas. “Quantas mulheres vivem em uma situação irregular, talvez por escolha do marido, são forçadas a trabalhar duro dentro da casa e muitas vezes maltratadas pelos homens! Elas também não podem se sentir excluídas da Igreja!” O bispo Saer, na declaração que publicamos no Instagram, fala sobre a necessidade de se “apaixonar-se” de Amoris Laetitia.

Os bispos então falaram sobre o tema da piedade popular como “uma oportunidade de pedagogia e de evangelização”.

Ad limina visit Bolivian Episcopal Conferenece