14 de Novembro de 2017
JMJ Panamá

A cruz e o ícone das JMJ fazem paradas no Haiti

O Panamá está organizando o evento para o qual mais de 20 mil voluntários devem chegar

A Cruz da JMJ e o ícone de Maria "Salus Populi Romani" continuam a sua peregrinação para os países da América Central e, depois de estarem no México e em seguida Cuba - onde tiveram encontros e celebrações que foram realizadas até 9 de novembro - agora param no Haiti. O país é um dos mais densamente povoados do mundo, onde a maioria da população - mais de 80% - é de religião católica. Os símbolos das jornadas mundiais da juventude irão para diferentes dioceses, de Port-au-Prince à Cap-Haïtien, Les Gonaïves até Fort-Liberté, e permanecerão no país do Caribe até 22 de novembro (A chegada da Cruz e Ícone no Haiti - Foto TVN Noticias).

Enquanto isso, o Panamá continua os preparativos para acolher os jovens peregrinos de todo o mundo, e grande parte do trabalho é feito por um grande número de voluntários. Eles são a "força de trabalho", os braços da organização, que funcionam gratuitamente para o bom desempenho do evento. Eles não são apenas jovens e jovens panamenhos, mas também estrangeiros provenientes de países vizinhos, mas também de outros continentes. São esperados um total de 25 mil, incluindo 5.000 do exterior. Uma televisão local, que abriu um canal especial para o evento, contou o que está sendo feito sob a orientação do Comitê Organizador Local.

O video do telemetro.com: "El voluntariado para la JMJ 2019"