15 de Fevereiro de 2018
O milagre da vida

Paulo VI será santo

Da Congregação para as Causas dos Santos o reconhecimento da cura de uma menina no ventre

Paulo VI cumpre outro grande e decisivo e decisivo passo para a canonização: os membros da Congregação para as Causas dos Santos, por unanimidade, deram o sinal verde para o segundo milagre atribuído à intercessão do Beato Papa Montini.

O milagre diz respeito à cura, inexplicável do ponto de vista da ciência, de uma criança concebida e ainda no ventre, no quinto mês de gravidez, que segundo os médicos teria pouca ou nenhuma chance de nascer devido a uma grave complicação da gravidez, também perigoso para a saúde da mãe.

Os cardeais e bispos da Congregação para as Causas dos Santos, portanto, observaram os dois elementos necessários, a saber, a invocação unívoca do beato e a cura cientificamente inexplicável. O caso foi estudado pela postulação da causa em 2014:A mãe, originária da província de Verona, estava com uma gravidez difícil e correu o risco de perder o filho devido à grave patologia que poderia ter comprometido a vida da criança e de si mesma. Poucos dias após a beatificação do papa Montini, que teve lugar em Roma, no domingo 19 de outubro de 2014, a mulher foi a Brescia para rezar ao novo beato no Santuário das Graças. A menina que ela esperava nasceu em boa saúde e até hoje. Este suposto milagre foi então estudado pela Congregação para as Causas dos Santos e a cura inexplicável foi sancionada no ano passado pelo Conselho Médico do Dicastério e depois analisada e aprovada pelos teólogos. O último passo foi o da reunião dos cardeais, que tomou nota das conclusões dos médicos e dos especialistas e das avaliações dos teólogos. Agora, o prefeito cardeal, Angelo Amato, trará o voto de cardeais e bispos ao Papa. A decisão final será, obviamente, de Francisco, que provavelmente anunciará no Consistório a data da canonização, que poderá ser celebrado em Roma em outubro, durante o Sínodo dos jovens.

Também o milagre que levou à beatificação do Papa Montini diz respeito à vida pré-natal e à cura de uma criança no ventre: significativo, já que Paulo VI é o Papa da Humanae Vitae, do qual o quinquagésimo aniversário decorre este ano.