28 de Janeiro de 2020
O Meeting Point na sala de imprensa

Il Meeting Point in Sala Stampa

O Primeiro Congresso internacional para a pastoral dos idosos começa amanhã

“O congresso dos próximos dias é apenas o primeiro passo de um caminho que imaginamos não curto: isso demonstra que há na Igreja uma vasta população, de pessoas que amam e cuidam bem dos idosos; que há muitos idosos que transformam a própria velhice colocando seu tempo e coração a serviço de suas comunidades e dos mais pobres. É um rosto misericordioso da Igreja e estamos felizes em poder demonstrá-lo”. Foi assim que Vittorio Scelzo, do departamento da Pastoral do Idoso de nosso Dicastério, falou esta manhã na Sala de Imprensa da Santa Sé no Meeting Point com jornalistas na véspera do Primeiro Congresso Internacional para a Pastoral do Idoso, que começa amanhã no Centro de Congressos "Augustinianum".

Até o momento, continuou o responsável, "temos a sensação de que o cuidado pastoral dos idosos é uma preocupação generalizada nas várias igrejas locais. Também não nos parece que esteja mais presente em locais onde o número de idosos - como acontece na Europa - já é superior a 20% da população". Por isso, explicou, “a escolha de criar um escritório dedicado a pastoral dos idosos e de convocar esta conferência, que decorre precisamente do desejo de promover uma nova cultura pastoral, feita de amor e respeito pelos idosos. É por isso que estamos comprometidos em iniciar um discurso nesse sentido com nossos interlocutores naturais, ou seja, as conferências episcopais nacionais. Nos conforta que - depois de contatá-los individualmente - muitos deles tenham decidido enviar seus representantes aqui para Roma e que, por exemplo, o da Coréia do Sul tenha decidido abrir um escritório dedicado à pastoral dos idosos também seguindo nosso convite".

Ele lembrou duas máximas de Don Oreste Benzi, Daniela Drei, da Associação Comunitária Giovanni XXIII, que administra a "Casa dos Avós": "O aconchego dos idosos é o coração das crianças" e "Deixem cada idoso se tornar avô" são "os duas frases-pilar do nosso trabalho, orientadas para apoiar as famílias que mantêm seus idosos em casa e incentivar o cruzamento entre gerações. Os idosos precisam se sentir úteis e capazes de dar algo mais. Em nossa opinião - ele esclareceu - criar oportunidades para conhecer outras gerações é um valor agregado".

A irmã Terezinha Tortelli, que lida com a pastoral de idosos no Brasil, enfatizou que esse evento é "útil para saber como se comportam outros escritórios de pastoral para idosos no mundo. O Papa Francisco dá enorme importância aos idosos e isso afeta profundamente todos nós, envolvidos na pastoral dedicada a eles".

"Os idosos fazem parte da Igreja e, portanto, são os protagonistas da pastoral da Igreja" para o padre Josè Ignacio Figueroa, da "Vida Ascendente": "Os idosos não apenas evangelizam e transmitem fé na família, mas colaboram em milhares de atividades ... Os idosos são - como o Papa Francisco enfatizou muitas vezes - um poço inesgotável de experiência e sabedoria que não devemos descartar". O Congresso, que terá a participação de cerca de 550 pessoas de todo o mundo, também será transmitido.