08 de Maio de 2018
Movimentos e Associações

50° aniversário de fundação do Caminho Neocatecumenal

Papa Francisco aos fieis em Tor Vergata: “No vosso DNA a vocação a missão”

“Jesus ressuscitado disse: ‘Fazeis discípulos’, ou seja, compartilhem com os outros o dom que, o encontro de amor que mudou a vossa vida”. Com estas palavras, o Papa Francisco, em seu discurso aos neocatecumenais da esplanada de Tor Vergata, descreveu alguns dias atrás o “coração da missão”, que consiste em “testemunhar que Deus nos ama e que o amor verdadeiro é possível com Ele, aquele que leva a dar vida em toda parte, na família, no trabalho, por pessoas consagradas e por casais casados”. Missão, continuou Francisco, “é tornar discípulos com os novos discípulos de Jesus. É redescobrir-se parte de uma Igreja discípula”, porque “a Igreja é mestra, mas ela não pode ser mestra se antes não for discípula, assim como não pode ser mãe se primeiro não for filha. Eis a nossa Mãe: uma Igreja humilde, filha do Pai e discípula do Mestre, feliz por ser a irmã da humanidade”.

“Essa dinâmica de discipulado - o discípulo que faz discípulos - é totalmente diferente da dinâmica do proselitismo”, o Papa ressaltou: “Aqui está a força do anúncio, para que o mundo creia. Não contam os argumentos que convencem, mas a vida que atrai; não a capacidade de se impor, mas a coragem de servir”. “E vocês tem no vosso ‘dna’ esta vocação para proclamar a vida na família, seguindo o exemplo da Sagrada Família: na humildade, na simplicidade e no louvor”, a homenagem de Francisco ao carisma do Caminho fundado por Kiko Arguello: “Traga esta atmosfera familiar para tantos lugares desolados e privados de afeto. Sejam reconhecidos como amigos de Jesus. Todos chamados amigos e de todos sejais amigos”.