20 de Agosto de 2020
Jovens

20 anos atrás... a JMJ de Roma 2000

Jovens ao serviço da civilização do Amor

No ano em que celebramos o centenário do nascimento de São João Paulo II, iniciador e criador das Jornadas Mundiais da Juventude, como não recordar um dos momentos mais belos de seus encontros intercontinentais com os jovens? O dia de hoje marca o vigésimo aniversário da conclusão da JMJ 2000, o Jubileu da Juventude.

Na Audiência Geral de 23 de agosto de 2000, a primeira após o evento, João Paulo II referiu-se a ele como "um evento inesquecível", um presente não só para Roma e a Itália, mas para o mundo inteiro, um "encontro verdadeiramente extraordinário, que foi além de todas as expectativas". E acrescentou:

“Ao sobrevoar de helicóptero aquela área, admirei do alto um espetáculo único e impressionante:  um enorme tapete humano de gente jubilosa, feliz por estar junta. Jamais poderei esquecer o entusiasmo daqueles jovens. Desejaria abraçá-los todos e exprimir a cada um o afeto que me une à juventude deste nosso tempo, à qual o Senhor confia uma grande missão ao serviço da civilização do Amor”.

Hoje, esses mesmos jovens são adultos que procuram viver a beleza do encontro com Jesus em seu compromisso de ser instrumentos de paz, de promover a vida em todos os momentos, de cuidar dos pobres e vulneráveis da terra em que vivem e que deixarão para as gerações futuras.

 

Em 2016, o Comitê Organizador da JMJ de Cracóvia publicou um breve vídeo que lembrava algumas das mais belas imagens de Roma 2000: