25 de Setembro de 2020
Jovens

O Dicastério à escuta dos jovens

Aconteceu a segunda reunião virtual do Organismo Consultivo Internacional de Jovens
IYAB.jpeg

Após semanas de partilha e discernimento, 20 membros do Organismo Consultivo Internacional da Juventude encontraram-se pela segunda vez com o Secretário e o Departamento de pastoral juvenil do nosso Dicastério. Durante o encontro, realizado online no dia 19 de setembro, os jovens apresentaram algumas ideias sobre a implementação do processo sinodal 2018 e divulgação da exortação apostólica Christus vivit.

Os membros da organização juvenil, organizados em diferentes grupos de trabalho, têm-se reunido diversas vezes nos últimos meses para refletir sobre os desafios atuais da sua geração e sobre as inspirações decorrentes da última exortação. No final deste trabalho, apresentaram ao Dicastério os temas que consideram importantes para compreender melhor os jovens de hoje e chegar-lhes com a mensagem do Evangelho; entre esses tópicos, podemos incluir: o protagonismo dos jovens e seu papel na Igreja, os diversos desafios sociais que enfrentam, o diálogo e a diversidade (inter-religiosa, intergeracional, intercultural) na Igreja, a linguagem a ser adotada no diálogo com os jovens, o discernimento vocacional e o acompanhamento espiritual (também digital), pastoral familiar e escolar, antropologia cristã e cuidado da criação inspirado na encíclica Laudato si'.

“Reunir-se como um Conselho Internacional de Jovens é sempre muito especial – declara Tommaso Sereni, um dos integrantes do grupo – Agradeço a Deus por estes momentos, porque temos a sorte de poder ver toda a Igreja, nas suas diferenças de língua, cultura e sensibilidade. É bonito saber que, como jovens, algo pode ser feito e que temos a oportunidade de ser ouvidos e de trazer a voz de todos os que nos são confiados. É uma grande responsabilidade, mas também muito estimulante!”
O Organismo Consultivo Internacional da Juventude também apresentou algumas propostas concretas para a promoção e formação no campo da pastoral juvenil no mundo, bem como algumas ideias para melhorar a sua cooperação e ser capaz de se beneficiar da diversidade de seus talentos para ser colocado ao serviço da Igreja.

A criação do Organismo consultivo Internacional dos Jovens foi anunciada na Solenidade de Cristo Rei no ano passado. Os membros, todos com menos de 30 anos, foram nomeados por três anos.