08 de Outubro de 2020
Papa Francisco

Mais participação de mulheres leigas em instancias de responsabilidade na Igreja

No 'Vídeo do Papa’ de outubro, mês missionário, o Papa Francisco faz um apelo à promoção de uma maior integração dos fiéis leigos, especialmente das mulheres, nas instâncias de responsabilidade da Igreja
Official Image - TPV 10 2020 IT - Il Video del Papa - Donne in posti di responsabilità nella Chiesa.jpg

O Vídeo do Papa de outubro acaba de ser divulgado com a intenção de oração que Francisco confia a toda a Igreja Católica por meio da Rede Mundial de Oração do Papa (inclui o Movimento Eucarístico Jovem - MEJ). Neste mês missionário, o Santo Padre destaca o papel dos leigos e leigas, a quem ele considera verdadeiros protagonistas do anúncio do Evangelho, e pede que especialmente as mulheres participem das "instâncias de responsabilidade na Igreja". Este vídeo foi produzido em colaboração com o nosso Dicastério e conta com a participação de altas funcionárias do Vaticano e jornalistas do Vatican News.

A Dra. Linda Ghisoni, Subsecretária para os Fiéis Leigos, reflete: “No vídeo de outubro de 2020, dedicado à missão dos leigos na Igreja, o Santo Padre começa falando sobre o batismo. Isso é muito importante porque nos permite compreender que o desejo de ter uma maior participação dos leigos - e em particular das mulheres - nas instâncias de responsabilidade da Igreja não deve ser interpretado como se fosse uma operação sociológica ou para querer garantir maiores cotas para uma distribuição de poder entre mulheres e homens, entre leigos e clérigos. Portanto, não se trata de uma demanda de espaço para obtenção de cargos. Se, de fato, tomamos consciência do sentido do nosso batismo, compreendemos o nosso lugar na Igreja, que, para tal, não pode renunciar às contribuições específicas dos leigos, das mulheres, que por vocação são parte constitutiva dela".

O padre Frédéric Fornos SJ, Diretor Internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, recorda que “desde 2013 muito foi feito, mas muito mais deve ser feito”. Ele lembra uma frase do Papa Francisco em "A alegria do Evangelho": “As reivindicações dos legítimos direitos das mulheres, a partir da firme convicção de que homens e mulheres têm a mesma dignidade, colocam à Igreja questões profundas que a desafiam e não se podem iludir superficialmente (EG 104). Sobre este vídeo, no qual Francisco promove “a integração das mulheres nos lugares onde são tomadas decisões importantes”, o padre Fornos recorda que “pelo batismo todas são chamados a anunciar e servir com fidelidade o Evangelho de Jesus Cristo e a ser discípulos missionários do Senhor, mas entre os fiéis leigos, as mulheres foram consciente e inconscientemente rebaixadas a um nível inferior. Como recordou Francisco em "Querida Amazônia", muitas mulheres, impelidas pelo Espírito Santo, mantêm a Igreja de pé, em muitas partes do mundo, com admirável dedicação e fervorosa fé. É fundamental que participem cada vez mais em suas instâncias de decisão. Isso exige uma mudança profunda de mentalidade, exige a nossa conversão, que implica oração.