22 de Novembro de 2020
Jovens

A Cruz da JMJ em peregrinação rumo a Lisboa 2023

Papa Francisco anuncia: a partir de 2021 a JMJ diocesana será celebrada no Domingo de Cristo Rei
50632070698_1a7a8b994e_c.jpg

Iniciou hoje uma nova etapa da peregrinação dos símbolos da JMJ, que irão visitar Portugal e outros países de língua portuguesa como parte da preparação espiritual para a Jornada Mundial da Juventude de Lisboa 2023. A tradicional passagem da Cruz, junto a uma réplica do ícone de Maria Salus Populi Romani - os dois símbolos da JMJ - aconteceu na presença do Santo Padre ao final da Missa na Solenidade de Cristo Rei.

 

“Isto - disse Francisco durante a cerimônia - é um passo importante na peregrinação que irá nos conduzir até Lisboa em 2023. E enquanto nos preparamos para a próxima edição intercontinental da JMJ, gostaria também de relançar a sua celebração nas Igrejas locais”.

 

35 anos após a criação da JMJ, o Santo Padre anunciou, portanto, a decisão de transferir, a partir do próximo ano, a celebração da JMJ diocesana, celebrada anualmente nas Igrejas locais, do Domingo de Ramos para o Domingo de Cristo Rei. Junto a este anúncio, Papa Francisco reiterou o convite aos jovens, chamados a serem testemunhas da fé cristã: “Caríssimos jovens, gritai com as vossas vidas que Cristo vive e reina! Se vos calarem, gritarão as pedras!” - disse o Pontífice. Estavam presentes na celebração duas pequenas delegações de jovens centro-americanos e portugueses, juntos ao patriarca de Lisboa, Cardeal Manuel Clemente, e dois bispos auxiliares de Lisboa, Dom Americo Aguiar e Dom Joaquim Mendes, que estão à frente da preparação logística e pastoral da próxima JMJ. Através da transmissão pelo canal YouTube de Vatican News, puderam participar espiritualmente da Missa os líderes de pastoral juvenil das conferências episcopais e dos movimentos internacionais, que desde quarta-feira até ontem estavam reunidos “virtualmente” no Encontro Internacional Online “De Panamá a Lisboa - Chamados à Sinodalidade Missionária”, organizado pelo nosso Dicastério.

 

Durante a homilia da Missa, o Papa convidou ainda os jovens a não desistirem dos seus grandes sonhos. “Não nos contentemos com o que é devido. O Senhor não quer que estreitemos nossos horizontes, Ele não nos quer estacionados ao lado da vida, mas correndo em direção a objetivos do alto, com alegria e ousadia. Não somos feitos para sonhar com feriados ou fins de semana, mas para realizar os sonhos de Deus neste mundo" - disse o Pontífice, lembrando aos jovens que os grande sonhos têm as suas origens nas grandes escolhas da vida cotidiana: “Escolhas banais levam a uma vida banal, grandes escolhas tornam a vida grande. Nós, de fato, nos tornamos o que escolhemos, para o melhor ou para o pior. (...) Se escolhemos a Deus, tornamo-nos mais amados a cada dia e se escolhemos amar, tornamo-nos felizes".

 

Nestes dias, virtualmente, os jovens de todo o mundo - respondendo ao convite do nosso Dicastério - compartilham nas redes sociais as suas memórias de encontros com os símbolos da JMJ - a Cruz e o ícone Salus Populi Romani - usando a hashtag #takeupthecross.