24 de Agosto de 2018
Encontro Mundial das Famílias

Card. Zenari (núncio), “a família é ferida ou destruída” na Síria

“A família de Nazaré perseguida e refugiada no Egito é o ícone de tantas famílias sírias. Cerca de metade da população tem sido forçada a deixar suas casas, suas aldeias e bairros: 6,1 milhões de deslocados internos (várias vezes) e 5,6 milhões de refugiados em países vizinhos Os refugiados sírios constituem ¼ de todos os refugiados do mundo, com êxodos maciços impressionantes, como o de Alepo, em dezembro de 2016, com cerca de 200.000 deslocados na neve; Ghouta Oriental em abril passado com 158.000 refugiados, uma inundação incontrolável de sofrimento humano”. Card. Mario Zenari, núncio apostólico na Síria, num longo discurso que seguiu a projeção de algumas imagens do país durante o Encontro Mundial das Famílias acontecendo em Dublin. “Em muitos casos, na Síria, a família é ferida ou destruída. A Igreja, família das famílias (AL, 87), abraça em si mesma com espírito materno ambas as famílias que são verdadeiros ícones do amor trinitário (AL, 86). Assim como famílias separadas, interrompidas e acolhidas com ternura materna, quem não tem família, como o Papa Francisco observa, é um hospital de campanha (AL, 29), e nunca como na Síria – continuou ele – A Igreja é chamada a ser ‘hospital de campo’, com outras organizações humanitárias benevolentes, com o exercício de obras de misericórdia corporais e espirituais em todos os sentidos. Bons Samaritanos, Verônica e Cirene, de qualquer fé, ou simplesmente movidos por sentimentos profundos de compaixão humana”. “Quantas famílias, quantas mulheres, quantos filhos merecem reconhecimento, um prêmio internacional! Mas são muitas! Além disso – concluiu o cardeal Zenari – são pessoas desconhecidas, muito pobres, não sabem falar, não se vestem apropriadamente, não possuem carteira de identidade ou passaporte. Nunca nenhuma dessas pessoas será convidada para realizar uma conferência. Mesmo as malhas da rede do corredor humanitário são sempre muito grandes para eles: são peixes muito pequenos, destinados a permanecer no fundo do mar, com os pés na lama durante o inverno ou na areia quente durante o verão”.