24 de Janeiro de 2019
Jovens

“Keys to bioethics”, bioética dentro de um aplicativo

No Panamá será apresentado um manual para smartphone, disponível em três idiomas


O embrião é apenas um pedaço de células? As técnicas de diagnóstico pré-natal são aceitáveis? Quem julga o valor de uma vida? A reprodução assistida é a única alternativa em caso de infertilidade? Quais são os métodos naturais? O que significa morrer com dignidade? Informações, explicações científicas, reflexões éticas e depoimentos sobre todas essas questões estão reunidos em “Keys to bioethics”. Este é um manual virtual de bioética para jovens criado pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, em colaboração com a Fundação Jérôme Lejeune, que será apresentado durante a JMJ no Panamá e estará disponível através de um aplicativo gratuito em italiano, Inglês e espanhol. Esta é a apresentação em vídeo do aplicativo

Um Manual para jovens com perguntas e respostas sobre questões fundamentais da existência: o desenvolvimento do ser humano desde a concepção, sexualidade e gênero, doença e morte, aborto e pesquisa com células-tronco, eutanásia e transplantes de órgãos. A ideia de criar um aplicativo sobre bioética nasceu de um pequeno manual anterior em formato de papel, que a Fundação Jérôme Lejeune, em Paris, havia criado na JMJ no Rio de Janeiro em 2013 e que havia distribuído aos jovens em mochilas: poucos, no entanto, notaram isso. Por puro acaso, alguns meses atrás me deparei com uma cópia do manual e, tentando descobrir como obter a atenção dos jovens sobre a bioética, aproveitando a JMJ no Panamá, pensei em meus filhos e seus colegas: eles sempre estão com os celulares na mão, buscam a resposta para qualquer pergunta. Daí a ideia de tornar o manual um aplicativo para download em celulares. Uma ferramenta prática, com a qual, talvez intrigados, os jovens serão capazes de lidar com questões comuns que entram diariamente em nossas casas - se pensam em fertilização artificial, seleção pré-natal, contracepção, eutanásia - que é difícil orientar-se e saber discernir à luz do verdadeiro bem. A JMJ é uma extraordinária oportunidade de conversão e crescimento na fé para centenas de milhares de jovens em todo o mundo, mas um dos maiores desafios continua a de mostrar a eles que a fé e a vida moral estão intrinsecamente ligadas. A fé ilumina resolutamente a razão humana na compreensão da verdade e do bem. Nesse sentido, o aplicativo quer ser uma ferramenta para estimular aos jovens o desejo pela verdade: o início de um trabalho que será para os adultos continuarem e se aprofundarem com eles no catecismo, na escola, na família ou na comunidade.

Gabriella Gambino - Subsecretário, Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida