02 de Dezembro de 2019
Após o Sínodp

O prefeito Farrell: “O Sínodo da Amazônia pode inspirar os fiéis leigos do mundo”

"Ouvir as pessoas que lutam para conhecer a Deus foi uma das melhores experiências da minha vida [...] A Amazônia é uma igreja muito viva, com uma população local forte que se reúne para ouvir a Palavra de Deus e aprender como colocá-la em prática. Para mim, foi um ótimo exemplo do que a Igreja nos pede para fazermos como batizados"- explica em uma entrevista em vídeo Cardeal Farrell, também sublinhando o forte testemunho dos leigos provenientes dos povos indígenas que participaram do trabalho dos círculos menores.

"O que mais me impressionou - acrescenta - foi o desejo dessas pessoas de conhecer o Evangelho. Eles aceitam, entendem e traduzem no seu idioma todos os dias. Tomamos tudo como nosso, enquanto essas pessoas precisam conquistar tudo: precisam traduzir a Bíblia para sua língua nativa".

A respeito de como os fiéis leigos podem pôr em prática a conversão integral mencionada no documento final do Sínodo da Amazônia, o prefeito Farrell recorda, entre outras coisas, a necessidade de reconstruir o relacionamento pessoal com Deus e com a criação.

"Nosso cuidado pastoral inclui toda a criação de Deus: inclui a pessoa humana e inclui a natureza que desfrutamos. Temos que cuidar disso. A natureza não é para sempre enquanto não cuidarmos dela"- resume.

O Sínodo Amazônico ocorreu de 6 a 27 de outubro, com a participação de mais de 50 leigos.