05 de Junho de 2019
Visita ad limina

Por uma pastoral da juventude atenta e criativa

A visita ad limina dos Bispos das Filipinas ao Dicastério foi concluída

No ano em que a Igreja nas Filipinas colocou os jovens no centro de sua agenda pastoral – uma etapa da longa jornada de nove anos que começou em 2013 e terminará em 2021 com a celebração dos quinhentos anos da evangelização do arquipélago –, Não surpreende que alguns de seus pastores em visita ad limina a Roma, quiseram tocar – encontrando com os chefes do nosso Dicastério – a questão dos jovens. Embora reconhecendo o dinamismo e grande devoção de seus jovens, os bispos expressaram preocupação com o impacto negativo da cultura secularizada sobre eles. Por exemplo, eles relataram a disseminação do fenômeno da coabitação entre menores e gestações precoces entre adolescentes, que muitas vezes levam ao aborto. Esse problema explica – segundo os prelados – a desconexão entre os valores tradicionais do povo filipino e os ensinamentos da Igreja, de um lado, e a atual cultura juvenil, de outro. Fazendo uma análise sem desconsiderar a realidade, os pastores reconheceram que talvez não sejam os jovens que abandonaram a Igreja, mas a Igreja que abdicou de sua missão evangelizadora diante do desafio de renovação lançado pelos jovens. De fato, apesar dos adultos tranquilos, os jovens podem ser muito exigentes e incômodos. Daqui, o compromisso com uma pastoral de jovens mais criativa, atenta e adaptada aos jovens e a todos os jovens, renovada em sua linguagem e seus métodos e focado em uma formação voltada para o encontro com a pessoa de Cristo.

Os bispos também abordaram a questão dos movimentos de leigos e de novas comunidades, elogiando sua generosa contribuição à obra de evangelização. Na área específica de pastoral familiar, os prelados recordaram o compromisso da Couples for Christ, movimento nascido nas Filipinas e agora difundido em todo o mundo, para a implementação de Amoris Laetitia. Eles também notaram, no entanto, a necessidade de trabalhar por um melhor enxerto de movimentos na diocese. Para o efeito, será útil estabelecer uma mesa de diálogo regular e regular entre os seus líderes e o Bispo para acompanhar estas agregações e partilhar com eles as prioridades pastorais de toda a comunidade eclesial. Com efeito, recordou-se que os múltiplos carismas são para a edificação do único corpo de Cristo que é a Igreja e que o Bispo tem o papel de guia e garantir a unidade de toda a comunidade eclesial.

No que se refere à pastoral familiar, também se destacou que nas Filipinas de hoje a família está ameaçada por diversos fatores, da pobreza extrema à emigração, das leis contra a família e contra a vida à falta de formação e acompanhamento. Em resposta, os cursos de preparação para o matrimônio são agora oferecidos em quase todas as paróquias, assim como a sensibilidade para acompanhar os casais durante a vida conjugal. Deste lado, o Dicastério se colocou a disposição para colaborar com a Igreja Filipina para ajudá-la a aperfeiçoar seus programas de formação caso sentisse a necessidade.