17 de Fevereiro de 2022
Jovens

Sínodo sobre a Tolerância: Caminhando juntos para fomentar a Solidariedade Inter-religiosa

Um membro do International Youth Advisory Body partilha a sua experiência de engajamento com o sínodo inter-religioso local
Synod on Tolerance 01.jpeg

 

A Indonésia é um país muito diversificado, com seis religiões oficiais e numerosas línguas e etnias locais. Assim, o diálogo inter-religioso tem de ser continuamente praticado para promover a paz e a harmonia na sociedade.

Na dinâmica do Sínodo nas Igrejas particulares, e por ocasião do Dia Internacional da Fraternidade Humana, a Comissão para Relações Inter-religiosas e Interconfessionais da Diocese de Bogor convocou o Sínodo sobre Tolerância na sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022. Foi uma grande oportunidade para a Igreja católica para ouvir, dialogar e caminhar em conjunto com líderes religiosos, grupos interconfessionais e sociais, governos locais e representantes da juventude, refletindo e partilhando a sua visão sobre Igreja católica, a sua percepção das relações existentes, desafios e oportunidades que devem ser ainda mais trabalhadas para fomentar a solidariedade inter-religiosa. Dentre os desafios que partilhamos, incluem-se a ameaça crescente do extremismo violento, a intolerância, o discurso de ódio e as farsas nas plataformas digitais.

Destacou-se que os encontros inter-religiosos entre pessoas de diferentes religiões, fés, e origens culturais cultivam sementes de tolerância. A exposição às diferenças dá a cada um a oportunidade de compreender o outro e tornar-se mais tolerante. Alguns participantes também partilharam como conseguiram transformar experiências negativas (como serem discriminados) numa força motriz para tomarem parte ativa na promoção da tolerância através de comunidades inter-religiosas. D. Paskalis Bruno Syukur, OFM, Bispo da Diocese de Bogor, declarou que apesar das nossas diferenças, devemos continuar a unir-nos e a caminhar juntos com todos os elementos da sociedade. Esse processo de caminhar juntos deve vir acompanhado de ações concretas na sociedade, por exemplo, com programas sociais.

Tive a sorte de ser o moderador durante todo o Sínodo da Tolerância, junto de um jovem sacerdote, o Pe. Dion Manopo. Juntamente com a sua jovem equipe, concebemos e discutimos como seriam conduzidos os aspectos essenciais e técnicos do Sínodo. O envolvimento significativo dos jovens nesse Sínodo é fruto também do Sínodo dos Jovens (2018) e da implementação da Christus Vivit, já que lhes foi dado a oportunidade de se envolverem significativamente – e não simbolicamente – e de serem potencializados, assumindo papéis de liderança com o acompanhamento de pessoas consagradas da Igreja. É hora de os jovens se envolverem, não só como participantes, mas também de tomarem parte como protagonistas desde as primeiras fases da preparação, implementação, e avaliação. É tempo de confiar e envolver os jovens para encorajar os outros.

Agatha Lydia Natania

Diocese de Bogor, Indonesia

Membro do International Youth Advisory Body

Photo: Commission for Interreligious and Interfaith Relations, Diocese of Bogor