06 de Dezembro de 2017
Filme

Experiências de amor

Os filmes propostos pela Associação Católica de Expositores de Cinema são para refletir juntos sobre a família

É chamado “Esperienze d’amore” (Experiências de amor) e é o projeto dedicado à exortação papal "Amoris Laetitia" promovido pela Associação Católica de Expositores de Cinema para o Escritório Familiar da Conferência episcopal italiana.

Existem nove filmes escolhidos até agora pela Associação como uma contribuição crítica para refletir em sala, nas paróquias, nos centros culturais e associativos sobre o tema da família e das relações amorosas.

Começa com “Meu Rei”, um intenso e valente filme francês existencial, que oferece uma meditação sobre a possibilidade de reconhecer um amor doente.

“Noi 4”, dirigido por Francesco Bruni, ajuda a destacar o risco de idealizar a vida da família, do casamento e do casal, enquanto o amor é uma experiência imperfeita, como as pessoas que o habitam e o nutrem.

Novamente, “Demolição”, onde o protagonista, Davis, aprende a sentir-se como uma ruína em um terremoto de afeições onde nada tem o mesmo significado que antes. E assim por diante com “Eu, Você e a Garota Que Vai Morrer” de Alfonso Gomez-Rejon, “Sem Filhos” por Ariel Winograd, “Micróbio & Gasolina”, “A Teoria Sueca do Amor”, “Piuma” e “Rara”, em que há também o contributo do teólogo Francesco Pesce dedicado a viver seu filho não como uma possessão e a proteger o amor que o gerou, mesmo que os dois cônjuges tenham quebrado seu vínculo.