28 de Fevereiro de 2017
Rubio e Trancanelli

Leigos, esposos, empenhados no atendimento do próximo

Papa Francisco apresenta aos fiéis duas figuras de santidade ordinária
pedro-herrero-245x300.jpg

A solicitude do Papa Francisco para a família, a atenção que tem envolvido e circunda desde o início de seu ministério, também passa pelos processos de beatificação e canonização que oferecem modelos de santidade conjugal, mães e pais de família, leigos, trabalhadores, que viviam com empenho, alegria e perseverança seu ser cristãos.

Segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017 foi anunciada a promulgação do decreto das virtudes heroicas de dois leigos, ambos médicos, casados. Se trata de Pedro José Herrero Rubio, de Alicante, um pediatra, nasceu em 29 de abril de 1904 e morreu 05 de novembro de 1978 aos 74 anos. Sua história também foi tocado pela Guerra Civil Espanhola, quando bem conheceu da prisão. Do seu casamento nenhum filho nasceu, e dedicou-se com uma marcada predileção aos pobres e os doentes, certificando-se de que recebiam a saúde espiritual, bem como física. Ele não hesitou em batizar as crianças que estavam em perigo de vida, mesmo quando a família não acreditasse.

O outro leigo no qual reconheceu as virtudes heroicas é Vittorio Trancanelli, nascido em Spello, perto de Assis, em 1944 e morreu em Perugia – onde exerceu a sua profissão como um cirurgião – 24 de junho de 1998. Ele adoeceu gravemente em 1976 um mês antes do nascimento de seu único filho natural, com a cura ele se comprometeu com sua esposa em acolher em sua casa, sete rapazes, alguns deles deficientes, que lhes foram dados em adoção. A partir desta experiência nasceu a associação “Nos carvalhos de Mambré,” ainda ativa. Ele deixou uma grande fama de santidade atrás de si, que dispensou em cada área de sua vida, da atividade no hospital ao acolhimento de mulheres e crianças em dificuldade.