31 de Janeiro de 2017
Balcãs

Uma Igreja em diáspora que não tem medo de testemunhar o Evangelho

Os bispos da Conferência Episcopal de Cirilo e Metódio, que recolhe a Sérvia, Montenegro, Kosovo e Macedônia, descrevem a sua comunidade como uma Igreja em diáspora em zonas predominantemente Ortodoxa ou islâmica.

Em todas as dioceses os bispos afirmam ter “bons colaboradores leigos, em parte por causa da escassez de vocações, eles cuidam da comunidade”.

Em Montenegro, por exemplo, são na sua maioria leigos os responsáveis da Caritas, da catequese, da liturgia e do ensinamento.
Estas são igrejas que sofrem o êxodo de grande parte da população, especialmente os jovens e em particular os mais instruídos, para os países europeus mais ricos.

Um dos temas no centro do debate com o prefeito e oficiais do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida era o de matrimônios mistos, que são a grande maioria, e dos problemas que isso implica. A condição de minoria faz com que, muitas vezes, sejam os católicos a deixar de lado a própria fé.

Os bispos sublinharam como a participação na Jornada Mundial da Juventude seja para os jovens destes países uma oportunidade para reforçar a participação em uma comunidade maior e para superar o medo de ser uma minoria. Da mesma forma a participação em eventos ecumênicos, como as organizadas pela comunidade de Taizé, dá-lhes coragem e nos ajuda a viver “em saída”.

A contribuição dos leigos macedônios foi de grande valia para enfrentar a crise dos refugiados em trânsito até os países dos Balcãs e se dirigir à Europa Central e Setentrional. 

Ad Limina Visit International Bishops' Conference of the Saints Cyril and Methodius