28 de Dezembro de 2017
Associações e Movimentos

Vida militar e formação cristã

No Dicastério, um encontro com a delegação internacional do Apostolado Militar Internacional

Alguns dias atrás, o secretário Pe. Alexandre Awi Mello, com os funcionários encarregados das agregações eclesiais, Philip Milligan e Pe. Giovanni Buontempo, conheceu alguns representantes da AMI (Apostolat Militaire International), uma organização internacional católica reconhecida pela Santa Sé, que visa promover a difusão de uma visão cristã da vida militar e dos valores que a caracterizam e de promover o conhecimento mútuo e a cooperação internacional, como contribuição para a construção da paz no mundo.

Na delegação internacional da AMI estavam presentes, entre outros, o novo presidente, que assumirá o cargo a partir de 1º de janeiro de 2018, vice-almirante Matthieu J.M. Borsboom, da Holanda, o novo secretário-geral, coronel Domenico D'Ortenzi, da Itália, acompanhado pelo assistente eclesiástico, o americano Pe. Patrick J. Dolan.

Durante o encontro, foram apresentadas as principais áreas de apostolado da associação, que se concentram tanto na formação cristã dos militares quanto nos indivíduos, e no apoio aos familiares das forças armadas, muitas vezes postas à prova pelos compromissos da vida militar (separação do cônjuge por períodos mais ou menos longos, traumas físicos e psicológicos resultantes de missões de guerra, educação dos filhos, transferências frequentes de uma cidade para outra ou para o exterior).

Em breve será publicado um "documento programático" que irá expor a visão estratégica e os programas operacionais para o futuro imediato para levar adiante a missão do testemunho cristão da AMI no campo da cooperação internacional entre as forças armadas e no campo da sociedade civil.