24 de Agosto de 2018
Dublim: Francesca e Filippo De Carlo

Comunidades familiares de evangelização: a comunhão de igrejas que já vivem em lares

Pode o sacramento do matrimônio desempenhar um papel no caminho para a unidade dos cristãos, hoje fortemente ameaçado com anteriores derivas?

No painel sobre “O matrimônio, a família e a busca da unidade dos cristãos”, os esposos Filippo e Francesca De Carlo, do projeto (Associação e Fundação) “Mistero Grande”, trouxeram o seu testemunho: Diante da perspectiva de um cristianismo reduzido a um assunto privado, as “Comunidades familiares de Evangelização”, nascidas dentro do projeto, querem ser um instrumento pastoral efetivo porque se fundam sobre a Palavra e sobre o Magistério da Igreja. A consciência é fundada que “os cônjuges consagrados pelo Sacramento recebem a Graça de ser um verdadeiro sinal do amor de Jesus para a Igreja e são chamados a anunciá-lo em suas vidas”. “A ‘estratégia’, se queremos chamar assim, de difundir o cristianismo sempre foi entrar nas casas, porque só começando com a conversão dos casais se respeita a identidade da Igreja que é chamada a ser fermento, parte integrada e integrante da rede relacional humana” e a paróquia se torna a comunhão das igrejas que já vivem nas casas.