24 de Agosto de 2018
Encontro Mundial das Famílias

Dom Nulty (Kildare-Leighlin), “necessária uma revisão da educação sexual nas escolas da Irlanda”

“Eu acho que Amoris Laetitia seja apropriada. Uma revisão das relações sexuais e da educação em todas as escolas, incluindo nossas escolas católicas, é essencial aqui na Irlanda”. Isto foi afirmado por Dom Denis Nulty, bispo de Kildare-Leighlin (Irlanda), intervindo nesta manhã no painel dedicado à relação e educação sexual à luz de Amoris Laetitia, no contexto do Encontro Mundial das Famílias, que acontece em Dublin. Firmando-se no sétimo capítulo da exortação apostólica do Papa Francisco, o bispo disse que foi “muito encorajado pelo realismo” que se expressa. Palavras que “encorajam e confirmam os pais na importante tarefa de educar para relacionamentos e sexualidade”. Apresentando o ensinamento do pontífice, o bispo disse que “as informações deve ser apropriadas à idade. Isso pode variar de criança para criança; a idade nem sempre é um guia e os pais sabem mais”. Os pais são, portanto, apresentados como “professores primários” sobre educação sexual. “Parece-me que o Papa Francisco sugere que esta educação está enraizada na família e não nas escolas. As escolas lembram que têm que trabalhar com e não contra a família”. O prelado, em seguida, relatou como o Papa está ciente que a “segurança e a alfabetização na Internet são agora uma habilidade vital para pais e filhos”. “A presença é uma qualidade essencial na vida familiar” e se torna um antídoto, segundo Dom Nulty, a um fenômeno: “Na Irlanda, estima-se que um em cada três meninos usa material pornográfico antes de completar dezesseis anos. O vício pode se tornar um problema sério e prejudicial”.