31 de Março de 2020
Jovens

35 anos da carta "Queridos amigos"

Em 31 de março de 1985, o Papa João Paulo II escreveu aos jovens uma carta intitulada "Queridos amigos", da qual se originaram as JMJ e as mensagens anuais para a juventude do mundo.

Quando as Nações Unidas declararam 1985 o Ano Internacional da Juventude, São João Paulo II quis enviar uma carta apostólica aos jovens de todo o mundo. Hoje, no centenário do nascimento do iniciador da JMJ, podemos ler esta carta como parte de seu testamento espiritual para jovens de diferentes gerações.

As palavras que, como um refrão, são repetidas nesta carta são as de São Pedro Apóstolo: "Sempre pronto para responder a qualquer pessoa que lhe perguntar o motivo da esperança que existe em você" (1 Pt 3,15).

Com essa exortação e com a parábola do jovem rico, o pontífice mostra aos jovens o quão rica e esperançosa é a vida de cada um deles. O documento revela uma visão antropológica do homem, criada à imagem de Deus e destinatária da vida eterna, que caracteriza todo o seu ensino papal.

Enfrentando os desafios específicos do mundo moderno, São João Paulo II incentiva os jovens a ter a coragem de fazer perguntas como os jovens do evangelho e a procurar respostas em orações pessoais e nas Escrituras. Ele os exorta a descobrir sua vocação cristã e a viver sua vida na perspectiva da doação. Mas, acima de tudo, ele deseja que os jovens descubram pessoalmente o olhar amoroso de Jesus: “Desejo que, após o discernimento dos problemas essenciais e importantes para a sua juventude, experimente todo o projeto de vida que está diante de você, o que a quem o Evangelho fala: 'Jesus o fixou, e o amou'. Desejo que você experimente olhar! Desejo que você experimente a verdade de que Ele, o Cristo, olha para você com amor! " (nº 7).

Devido à riqueza de seu conteúdo, a carta "Queridos amigos" tornou-se uma fonte de inspiração para catequistas e líderes juvenis e foi lembrada repetidamente no ensino papal, também durante o processo sinodal de 2018.