16 de Junho de 2018
Igrejas locais

Dos bispos da Polônia um documento com indicações pastorais à luz de “Amoris Laetitia”

No decorrer da última reunião plenária, o episcopado polaco adotou as "indicações pastorais a luz da Exortação apostólica Amoris Laetitia".

O documento – Lê-se em uma nota de imprensa divulgada pelo episcopado – “está subdividido em quatro capítulos. O primeiro ressalta os pontos mais importantes dos ensinamentos do Papa Francisco na perspectiva da doutrina dos seus predecessores”. No segundo, "A alegria do amor no matrimônio e na família”, o prelado lembram a riqueza das experiências da Igreja na Polônia no âmbito da pastoral dos noivos, cônjuges e famílias”.

O terceiro capítulo contêm “novos desafios no serviço pastoral aos noivos, aos cônjuges e as pessoas que se encontram em situações difíceis ou irregular". O texto recita: "Na pastoral dos noivos precisa ajudar os jovens na descoberta dos valores e riquezas do matrimônio, Precisa recordar a importância das virtudes, sobretudo a castidade que é condição de um autêntico crescimento do amor esponsal”. O quarto capítulo tem como título "O convite ao discernimento pastoral; a lógica da integração a luz do Capítulo VIII da Exortação Apostólica Amoris Laetitia”.

Nas conclusões, os bispos observam a necessidade de elaborar um novo Diretório da pastoral das famílias para a Igreja na Polônia "com base no qual será possível preparar instruções de aplicação diocesanas ou metropolitanas e estabelecer centros de serviço ao matrimônio e a família. Ao mesmo tempo - acrescentam eles - será necessário elaborar o programa e definir as formas de preparação dos ministros ordenados aptos a empreender o caminho de acompanhamento dos fiéis e discernir as situações em que se encontram concretamente. O serviço pastoral deve ser caracterizado pela proximidade, por um olhar respeitoso e compassivo, mas ao mesmo tempo saudável, livre e encorajador para amadurecer na vida cristã".