23 de Agosto de 2018
Encontro Mundial das Famílias

Mons. Tighe (Pcc), “o esporte é uma maneira privilegiada de transmitir bons valores”

“Se o esporte conseguir cumprir seu compromisso de envolver e incluir todos, isso ajudará a inspirar uma visão de solidariedade que oferece esperança a toda a humanidade”. Mons. Paul Tighe, secretário do Pontifício Conselho para a Cultura, falou nesta manhã no painel dedicado à relação entre família e esporte, no contexto do Encontro Mundial das Famílias, que ocorre em Dublin. Concentrando-se no compromisso da Fundação Ssh, Mons. Tighe destacou como ele está empenhado em “criar uma parceria entre líderes religiosos, representantes da sociedade civil, organizações internacionais e aqueles que têm responsabilidade direta pela liderança de diferentes esportes”. O objetivo é “garantir que o esporte realize o seu potencial como um grande bem humano para promover a prosperidade dos indivíduos e da sociedade”. “Em particular, Ssh está empenhado em destacar os 6 princípios de compaixão, respeito, amor, iluminação, equilíbrio e alegria. Estes são princípios inerentes ao esporte, mas que têm relevância para todos os aspectos da vida humana”. A convicção do Secretário do Pontifício Conselho para a Cultura é que “o esporte tem uma capacidade privilegiada, e provavelmente uma responsabilidade concomitante, em elevar o perfil e encorajar a busca desses princípios e valores, graças à sua centralidade na vida de tantas pessoas e do seu alcance global”. Os modelos são, portanto, os esportistas. “A fama e a celebridade de muitos esportistas dão a eles uma oportunidade única de moldar e defender os princípios”.