06 de Junho de 2019
Card. Elio Sgreccia

“Um pilar da bioética internacional e um grande mestre se foi”

As palavras da subsecretária do Dicastério, Gabriella Gambino, em memória do cardeal que morreu ontem aos 91 anos de idade

“O Cardeal Elio Sgreccia, Presidente emérito da Pontifícia Academia para a Vida, grande professor de bioética católica, que pôde dar uma contribuição essencial à cultura e à pastoral da vida humana na Igreja e no mundo”.

Isso é lembrado pelo subsecretário de nosso Dicastério, a professora Gabriella Gambino, que estudou e trabalhou com ele por muitos anos.

“Ele se foi na ponta dos pés, em seu pequeno apartamento perto da cúpula de São Pedro. Um pilar da bioética internacional, um pai espiritual para centenas de jovens estudantes como eu, desde que comecei a estudar Bioética, assim que acabei de me formar, sob sua orientação. 'Padre Elio', como o chamamos e como ele será sempre para todos nós e para as centenas de famílias que, primeiro como sacerdote e depois como bispo e como cardeal, encheram-se de bênçãos, sacramentos, ensinamentos espirituais e intelectuais. Um verdadeiro pastor de almas, sempre olhando para Maria, Mãe da Igreja e da vida. Forte em fé e no caráter, sólido e determinado no que ele considerava a missão de sua vida: a defesa da vida humana desde o primeiro momento da concepção até a morte natural. Dom Elio foi capaz de combinar fé e razão de uma maneira extraordinariamente eficaz, ensinando-nos a pensar e a argumentar objetivamente, à luz daquele personalismo ontologicamente baseado que, graças ao seu manual de bioética, traduzido em várias línguas, é conhecido mundo. A última vez que o encontrei, há alguns meses, ele me deixou repetindo com um sorriso: 'O melhor está sempre à nossa frente e é sempre possível'. Obrigado, padre Elio, um testemunho generoso da esperança e do triunfo da vida!”.