20 de Junho de 2019
#YouthForum19

Dentro do Christus vivit

O fruto maduro do Sínodo da juventude

Uma mensagem endereçada a todos os jovens do mundo, inspirada “pela riqueza das reflexões e diálogos do Sínodo”, que diz respeito a todos os jovens sem distinção, católicos e outros, e que deve atingir todos os jovens: esta é a Exortação Apostólica Christus vivit, no centro da reflexão sobre este segundo dia de trabalho do XI Fórum Internacional da Juventude, promovido pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida.

A Lectio Divina Prof. Rosalba Manes sobre a passagem evangélica dos discípulos de Emaús - “se abriram-se-lhes os olhos” Lucas 24:31, citado cinco vezes na Exortação Apostólica – preparou os corações dos mais de 250 jovens delegados para o trabalho de dia.

O programa não incluiu a saudação de Linda Ghisoni, subsecretária do Dicastério para os Leigos: “cada um de vocês é uma testemunha de Cristo, que vive em você, e isso muda o mundo”, disse.

Para um “catequista itinerante” como prof. Robert Cheaib, professor de teologia fundamental, leigo, casado e pai de três filhos, a tarefa de abrir para todo aquele tesouro que é o Christus vivit: “Qual é a essência do cristianismo? Comece com A, mas não é amar: sim, ser amado […]A primeira verdade é que Deus ama você. Deus não quer nada de mim, mas quer algo para mim. Deus não quer nos usar, ele quer que florescemos”.

Um documento muito especial, muito vivo, cuja recepção nas diferentes realidades dos cinco continentes foi analisada nas intervenções dos delegados e dos agentes de pastoral juvenil presentes no Fórum: Assim, sabemos quem está traduzindo a exortação apostólica para a língua indonésia – uma jovem mulher – que, de uma pequena aldeia, começou a espalhar a mensagem para toda a nação, e muitos convites para agir: como Paul recordou dos Estados Unidos, “Agora é a hora de fazer gols”.

E um fruto do Sínodo e do Christus vivit foi visto muito claramente no trabalho de grupo da tarde: os jovens delegados se sentem protagonistas na Igreja, eles apreciam a atenção que a Igreja dedica a eles e eles estão prontos para responder ao chamado de Deus com todo o seu entusiasmo.

O destaque do dia foi a Missa de Corpus Domini, celebrada pelo Pe. Alexandre Awi Mello, que centrou sua homilia na palavra espanhola PANES, declinada como Partecipation (participação), Alegría (alegria), Networking (capacidade de entrelaçamento) , Espiritualidad (espiritualidade) e finalmente Servicio (serviço). Mas ainda havia tempo para a adoração eucarística e para expressar ao Senhor com a oração e a reflexão pessoal todo o nosso agradecimento por estes dias.