25 de Março de 2019
Dicastério

Um curso de formação para jovens trabalhadores do Vaticano

As reuniões serão uma oportunidade para enriquecer a espiritualidade e as motivações dos jovens que trabalham para o Santo Padre, para fazer contatos e enfrentar juntos os desafios e as esperanças da nova geração de funcionários

O Santo Padre com os trabalhadores do centro industrial do Vaticano após a celebração da Eucaristia em 7 de julho de 2017

O Escritório do Trabalho da Sé Apostólica (ULSA), em colaboração com o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, organiza um curso de formação para jovens de até 35 anos que trabalham nas diferentes instituições da Santa Sé e do Governo do Estado da Cidade do Vaticano e que ocorrerá em dois dias, amanhã 26 de março e 2 de abril próximo.

Em um esforço para acompanhar algumas das petições emitidas pelo recente Sínodo dos Bispos sobre a juventude no ano passado, e a exortação do Santo Padre Gaudete et exultate, mais de 300 jovens funcionários se reunirão na sala do Novo Sínodo para ouvir e discutir as várias questões relacionadas ao trabalho no Vaticano. O propósito destes dias é enriquecer a espiritualidade e as motivações dos jovens que servem à Igreja universal e criar uma rede entre eles como comunidade de trabalho.

Durante os dois dias, os participantes ouvirão os testemunhos de pessoas que trabalham no Vaticano, mas também fora, capazes de transmitir o sentido de trabalho para a Igreja e de como encontrar o modo de ter junto a vocação profissional e batismal. Ao mesmo tempo procurarão dar um impulso para procurar o equilíbrio entre a vida pessoal e a vida do trabalho, para valorizar a dignidade do trabalho e construir uma comunidade mais humana.

Além de ouvir os testemunhos dos trabalhadores, os participantes terão também a possibilidade de interagir entre eles, trabalhar em grupo e conhecer melhor o trabalho dos outros, discutindo questões relativas aos temas de cada dia.

O cardeal Kevin Farrell, prefeito do Dicastério, introduzirá os trabalhos do primeiro dia, enquanto Exmo. Dom Corbellini, presidente do ULSA, fará no segundo dia. O curso terminará com uma audiência conclusiva com o Secretário de Estado, cardeal Pietro Parolin, que estará presente para participar na discussão final e para a celebração da Santa Missa para todos os presentes.