20 de Maio de 2020
Jovens

O trabalho do Órgão Consultivo Internacional está em andamento

No sábado, 16 de maio, os membros do Corpo Consultivo Internacional da Juventude se reuniram por videoconferência e iniciaram o trabalho comum - um passo importante na implementação do processo sinodal de 2018, dedicado aos jovens, à fé e ao discernimento vocacional. Os 20 membros deste grupo estabelecidos pelo nosso Dicastério, vindos de diferentes regiões do mundo, reuniram-se com o prefeito, a secretária e os membros do Escritório da Juventude por meio de uma videoconferência. Juntos, eles começaram uma reflexão sobre como as experiências e a sensibilidade juvenil podem enriquecer o serviço que o Dicastério realiza para a Igreja.

“Vocês estão diretamente envolvidos no mundo dos jovens de hoje. E precisamos de vocês hoje mais do que nunca. A igreja precisa de vocês. Não é apenas um desejo da Igreja, é um desejo do Espírito Santo", o prefeito do Dicastério, card. Kevin Farrell, durante a videoconferência. Os jovens enfatizam seu entusiasmo após essa primeira reunião on-line.

"Três idéias expressam minha impressão em nosso primeiro encontro", explicou o libanês Émile Abou Chaar: "O Espírito Santo está em movimento e não deixou de agir desde o Sínodo dos jovens, temos uma forte motivação para testemunhar a realidade eclesial do jovens de todo o mundo, e temos uma grande responsabilidade de cumprir esta missão"

"Está claro que estamos todos prontos e empolgados para cumprir nossa missão neste órgão e estou ansioso para ver o que nos espera", acrescenta Dominique Yon, coordenadora da pastoral da juventude na diocese de Capetown, na África do Sul.

O ponto de partida comum para os projetos do organismo é o documento final do Sínodo de 2018 e a Exortação Apostólica "Christus vivit", bem como a identificação e o estudo de questões que são particularmente queridas pelos jovens de hoje. A reflexão também se estenderá a vários outros aspectos que se enquadram na missão e nos objetivos do Dicastério - apresentados pelo secretário, Pe. Awi Mello - para quem os jovens membros já demonstraram interesse e competências.

"Hoje foi um bom começo. É um sinal da esperança de Cristo que vive no coração dos jovens. Um mosaico representativo da universalidade da Igreja", resume o Pe. João Chagas, chefe do Departamento da Juventude do Dicastério.

A criação do Órgão consultivo internacional para jovens foi anunciado na solenidade de Cristo Rei no ano passado. Os membros, todos com menos de 30 anos, foram nomeados por um mandato de três anos.