10 de Julho de 2021
Ano de São José

A paternidade de São José na Exortação Amoris Laetitia e na Carta Patris Corde

Duas mensagens importantes do Cardeal Farrell sobre a figura de São José

No último mês de junho, o Cardeal Kevin Farrell participou de dois encontros, por ocasião do Congresso das Famílias Shalom e do 40º aniversário do movimento Casais para Cristo.

Em ambas as mensagens, o Cardeal aproveitou a ocasião para falar do papel de São José à luz da exortação apostólica Amoris Laetitia e da Casta Apostólica do Santo Padre “Patris Corde”, nomeado patrono da Igreja universal pelo papa Pio IX.

O Cardeal afirma que pouco se conhece de São José, mas justamente essa humildade e essa simplicidade, esse escondimento, foram o que lhe permitiram cumprir fielmente a missão que o Senhor lhe tinha confiado. 

Antes de tudo, o Cardeal reflete sobre a necessidade atual de redescobrir a paternidade, citando em vários pontos as duas audiências gerais que o Papa Francisco dedicou à figura paterna. Em seguida, citando a Exortação Amoris Laetitia e a Carta Patris Corde, enumera algumas características da paternidade física e espiritual, tomando como referência São José.

“José foi uma figura fundamental para Jesus, para Maria e para toda a história da salvação, e, apesar disso, durante a sua vida terrena, viveu como se fosse invisível: ninguém o percebe, ninguém aprecia as suas qualidades! Os evangelhos não trazem sequer uma palavra dita por ele! Somente algumas pessoas, entre as mais humildes, parecem perceber que ele existe. Para as pessoas mais importantes, para os seus conterrâneos de Belém, ele praticamente não existe; só os pobres notam a sua presença. Toda a missão de São José decorre nesse silêncio, nessa sombra. Tudo o que São José faz, faz por obediência a Deus, não para ser enaltecido por alguém. E não reclama desse silêncio!”

Esta discrição, frisou o Cardeal, “é extremamente importante para nós, na cultura em que estamos imersos. No escondimento de São José, vemos o caráter de um pai de verdade, de um homem de verdade! Hoje, porém, parece que as pessoas precisam desesperadamente de atenção, de aparecerem, serem vistas, receberem aplausos. Como se alguém que não recebesse bastantes likes não tivesse valor como pessoa! São José é realmente o antídoto mais eficaz contra esta forma doentia de narcisismo. Um pai de verdade cumpre o seu dever e santifica-se porque o bem dos filhos o exige, e porque é o que Deus lhe pede para fazer. Ele permanece fiel à sua missão de marido e pai pela vida toda, ainda que ninguém o perceba, e que ninguém note todo o bem que faz!”