25 de Março de 2018
Dicastério

A vida, “dom maravilhoso” a ser anunciado dentro e fora da Igreja

A primeira entrevista dada pela subsecretária para a sessão Vita, Gabriella Gambino: “Gerar em um horizonte de liberdade e responsabilidade, consciente do valor inviolável de cada vida humana”

Parece-me urgente trabalhar, especialmente na Igreja, para que não possamos apenas formar as mulheres em seu perfil bioético, conscientizá-las dos desafios que devem reconhecer em relação a seus corpos, a sexualidade, a maternidade e valor da vida, mas também saber acompanhá-las quando tiverem que fazer escolhas que tenham importantes repercussões éticas importantes na sua existência”.

Declarou a subsecretária para a sessão Vida do dicastério, Gabriella Gambino, em uma densa entrevista no portal Aleteia.

“Formar sacerdotes, agentes pastorais, educadores e pais – continuou – é uma emergência. As mulheres devem recuperar a consciência de serem as verdadeiras guardiãs da vida humana e não ter medo de sua maternidade. Afinal, como eu li em um belo livro sobre Maria, o homem e a mulher são aqueles sem cuja coragem mesmo Deus poderia ter filhos. A capacidade e a alegria de gerar um horizonte de liberdade e responsabilidade, conscientes do valor inviolável de cada vida humana, é o maravilhoso dom que Deus nos deu. É agora – conclui – que começamos a anunciar essa alegria dentro e fora da Igreja”.